Saturday, August 04, 2007

É MESMO PARA TI...


Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Áquem e de Além Dor!

É ter de mil desejos o esplendor
E não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!

É ter fome, é ter sede de Infinito!
Por elmo, as manhãs de oiro e de cetim...
É condensar o mundo num só grito!

E é amar-te, assim, perdidamente...
É seres alma, e sangue, e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda a gente!


(Florbela Espanca)

4 Comments:

Blogger Jose Gonçalves said...

Amiga

Brilhante poema de Florbela Espanca que todos trauteamos tão bem e de cor.
Mais uma foto lindíssima de um acordar de São Martinho em PAZ.
Bem escolhida, vês como tenho razão? Este dom não é para todos.
Beijinhos
José Gonçalves

8:04 AM  
Anonymous aramis said...

Querido amigo,

Ainda bem que gostaste!
Hoje de manhã andei a fotografar or barcos no meio do nevoeiro... Pode ser que um destes dias os ponha no blog.

Muitos beijinhos e bom domingo!...

7:07 AM  
Blogger Um Momento said...

E eu que tanto gosto da Florbela

Belo espaço
Parabéns
Deixo um sorriso enorme
(*)

4:27 PM  
Anonymous aramis said...

Um momento...

Muito obrigada pela visita! Passe sempre, "a casa é sua"...

E eu retribuo o sorriso tambem

5:08 AM  

Post a Comment

<< Home